Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos

logótipo de Mogadouro

Empreitadas

Para esclarecimentos adicionais, contacte a secção de empreitadas da Câmara Municipal de Mogadouro (DCIP - Divisão de Contratualização, Informática e Património), através do telefone 279 340 100 (Ext.314) ou fax 279 341 874.

  • Rede de Castros - Valorização e Conservação do Castelo dos Mouros -2ª Fase- e Castelo de Oleiros

    Designação do projeto | Rede de Castros - Valorização e Conservação do Castelo dos Mouros -2ª Fase- e Castelo de Oleiros

    Código do projeto | NORTE-04-2114-FEDER-000544

    Objetivo principal | Preservar e proteger o ambiente e promover a utilização eficiente dos recursos

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 20-02-2020

    Data de início | 01-03-2020

    Data de conclusão | 31-12-2021

    Custo total elegível | 283.648,80 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER | 241.101,48 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:
    Trata-se de uma operação de grande relevo para o concelho de Mogadouro, porque contempla a valorização, conservação e divulgação de dois bens patrimoniais culturais de interesse relevante. Tendo em conta que o Município de Mogadouro tem vindo a desenvolver actividades relacionadas com a preservação e promoção do seu património histórico-cultural, este investimento vem dar sequência e complementar os trabalhos já executados, valorizando desta forma este concelho e, consequentemente, toda a região Norte.
    A presente operação integra o Projecto global de “Rede de Castros - Valorização do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos e do Castelo de Oleiros de Urrós e Bemposta”. Devido ao risco iminente de ruína de uma das estruturas arqueológicas colocadas a descoberto aquando da concretização do projecto de “Investigação e Valorização do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos, Mogadouro (Norte de Portugal)”, designada por Muralha I (composta pelas estruturas arqueológicas Estruturas IX e XXVI; Muralha I Exterior e Contraforte Torreão – Estruturas X e XXIV), foi tomada a decisão de numa 1ª Fase executar os trabalhos de conservação e restauro. A operação designada “Rede de Castros-Beneficiação do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos-1ª Fase”, foi candidatada ao PDR2020 no enquadramento da Operação 10.2.1.6 Renovação de Aldeias, obtendo aprovação para o co-financiamento. Pelo que se procedeu à revisão do mapa de quantidades e orçamental, integrado na presente operação.
    Assim, no que concerne à qualidade desta operação, ela foi desenhada tendo por base planos de intervenção para cada um dos monumentos, os quais se articulam com as acções anteriormente desenvolvidas, garantindo-se, deste modo, a qualificação e valorização destes activos histórico-culturais com vocação turística, contribuindo para o enriquecimento da oferta regional.
    A concepção da operação, parte da premissa de que o desenvolvimento sustentado de uma região se faz pelo acréscimo de visitantes e que este se consegue pelo aumento da atractividade do seu património, na sua concepção mais lata. A atractividade do património passa, necessariamente, pelo seu estudo, valorização, conservação, protecção e promoção, utilizando-se para esse fim estratégias e veículos diversificados, recorrendo-se às visitas de estudo, aos eventos de divulgação, tanto científicos como generalistas, à distribuição de brochuras, à disponibilização de informação em livro e em artigos de notícia e, especialmente, às novas tecnologias (web), consideradas hoje em dia como um dos meios mais eficazes de difusão.
    A promoção de 6 visitas de estudo com alunos e outras visitas com público alargado, prevê a participação de 1300 visitantes. Espera-se, também, que os novos conteúdos web a criar no sítio electrónico do Município possam atrair para visitar os sítios aproximadamente 6000/ano pessoas.
    Complementarmente, serão editados conteúdos informativos, com cariz científico, didáctico e pedagógico, em vários suportes, concretamente um segundo livro de actas, com uma tiragem de 500 exemplares, bem como uma brochura, numa tiragem de exemplares.
    A escolha dos castros das arribas do Douro como objecto fulcral da operação justifica-se pela singularidade e raridade deste património arqueológico, factores que só por si encerram elevado grau de atractividade. Através do conjunto de actividades previsto nesta candidatura alcançar-se-á a necessária valorização e divulgação, descodificada, capazes de elevar a atractividade e consequentemente fazer crescer o número de visitantes.
    Pretende-se que os movimentos associativos tenham um espaço adequado para o desenvolvimento das suas próprias actividades, bem como o aumento significativo de visitantes que procuram um turismo cultural e da natureza com uma qualidade elevada. Esta região pode oferecer aos seus visitantes espaços de contacto com a natureza e a cultura na sua essência mais genuína, devido ao povoamento concentrado das povoações.
    Na região do Nordeste Transmontano tem havido um aumento significativo na qualidade e oferta do alojamento. Em Mogadouro, com apoio de programas de co-financiamento e em alguns casos com recurso exclusivo a capitais próprios, tem havido um acréscimo na oferta de turismo rural de habitação. Fluxo de visitantes que procura nos nossos recursos endógenos experiências de satisfação e de aprendizagem positivas. Para que este intento possa ser continuado e melhorado é necessário desenvolver projectos que visam a conservação e preservação do nosso legado cultural e também natural.

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes objetivos:
    • Aumento do número esperado de visitantes nos sítios e atracções culturais ou naturais apoiados – 7500 (2021);
    • Número de intervenções em património cultural (sítios e outro património cultural) – 2 (2021);
    • Número de monumentos recuperados – 1 (2021).

  • Rede de Castros – Beneficiação do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos – 1ª Fase

    castro_mouros

    Designação do projeto: Rede de Castros – Beneficiação do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos – 1ª Fase

    Código do projeto | PDR2020-10.2.6-FEADER-049884

    Objetivo principal | Preservar, conservar e valorizar os elementos patrimoniais locais, paisagísticos e ambientais

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 02-07-2019

    Data de início | 11-10-2018

    Data de conclusão | 17-07-2021

    Custo total elegível | 61 278,60 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEADER | 30 639,30 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:

    A intervenção a efectuar diz respeito ao desenvolvimento da Rede de Castros, integrada no desenvolvimento do projecto global de “Valorização e Conservação do Castelo dos Mouros e Castelo de Oleiros – Rede de Castros”, iniciando-se nesta 1ª Fase com a beneficiação do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos, com a conservação das estruturas arqueológicas e musealização do espaço. Nesta 1ª Fase será intervencionada a Muralha Sul do povoado castrejo, dado que urge a intervenção de restauro e consolidação desta estrutura arqueológica. A concretização deste projecto para além da intervenção estrutural referida terá também uma função socio-pedagógica, procurando sensibilizar às populações residentes na região para a preservação e conhecimento do nosso património cultural procurando assim evidenciar este património enquanto recurso endógeno relevante para a economia local. Face ao exposto, serão desenvolvidas as seguintes acções:

    • Acção 1 – Consolidação e restauro das estruturas arqueológicas, Muralha I – Estruturas IX e XXVI; Muralha I Exterior e Contraforte Torreão – Estruturas X e XXIV (conforme planta que se anexa ao Caderno de Encargos); a execução desta acção implicará a concretização dos seguintes trabalhos:

    a) Intervenção arqueológica prévia das zonas de cobertura/ derrube;
    b) Desmatação e limpeza geral dos suportes;
    c) Libertação de cargas das estruturas;
    d) Implementação de sistema de drenagem de águas pluviais (no nível superior das estruturas);
    e) Desinfestação através da aplicação de biocida;
    f) Desmonte pontual de fiadas de pedras em derrocada ou em risco;
    g) Reconstrução de troços de muralha;
    h) Consolidação e conservação de estruturas arqueológicas (alçados e coroamentos);
    i) Protecção por hidrofugação;
    j) Selagem de sondagem;
    k) Tratamento, nivelamento e convergência de cotas dos pisos de circulação.

    • Acção 2 – Sinalética do itinerário ecoturístico e cultural, nesta acção serão colocadas oito placas de sinalética no caminho vicinal, desde da povoação de Vilarinho dos Galegos até ao local arqueológico, à entrada do povoado fortificado será colocada uma placa com o conteúdo sobre o arqueossítio e da presente operação.

    • Acção 3 – Sessão expositiva à população e, demais interessados sobre os trabalhos que irão ser executados nesta 1ª fase de beneficiação do Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos e posteriormente numa segunda sessão com a apresentação dos resultados obtidos e próximos objectivos, ambas as sessões irão decorrer na localidade de Vilarinho dos Galegos. Os custos desta acção serão suportados apenas pelo Município de Mogadouro.

    • Acção 4 – Divulgação nos meios de comunicação social e redes sociais da presente candidatura e, dos resultados alcançados após a sua execução, os eventuais custos que possam advir serão suportados apenas pelo Município de Mogadouro.
    Estas intervenções infra-estruturais são fundamentais para uma maior valorização do espaço arqueológico, bem como para a preservação e boa conservação do mesmo, complementado assim, a valorização do seu espaço envolvente, concretamente o Parque Natural do Douro Internacional no qual está integrado, contribuindo para o aumento da sua atractividade, permitindo uma maior afluência dos turistas e residentes a este local.

    Com esta intervenção o Município de Mogadouro tem como objectivos:

    • Preservar o Património local existente, tornando o Castelo dos Mouros de Vilarinho dos Galegos um exemplo a seguir;
    • Garantir a qualidade e segurança aos visitantes/ turistas, com a colocação de painéis informativos elucidativos e, apelativos e criar um circuito interno de visita;
    • Assegurar a valorização económica de recursos endógenos;
    • Consciencializar o público em geral para a preservação e conservação com a realização de workshops, visitas guiadas acompanhas por técnicos das áreas da conservação e, restauro e da arqueologia;
    • Contribuir para o enriquecimento cultural e do conhecimento histórico dos residentes e visitantes.
    • Promover o turismo no espaço rural, em especial o Turismo Cultural e Ambiental, através da dinamização de acções de valorização e preservação dos bens imóveis culturais e do seu entorno paisagístico, permitindo aos visitantes reviver tempos imemoráveis que nos legaram e moldaram os nossos valores, as nossas tradições culturais e também gastronómicas das sociedades rurais.
    • Promoção do património arqueológico local em conferências nacionais e internacionais, com o intuito de promover o conhecimento alargado sobre um tipo de património arqueológico, nomeadamente os povoados fortificados, comum no território abrangido pela faixa atlântica do território europeu. Intercâmbio de conhecimento, de metodologias de gestão e conservação destes bens culturais.

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes resultados:

    • População que beneficia de serviços/infraestruturas aperfeiçoadas – 10000;
    • Nº. total de equipamentos históricos intervencionados - 1

  • Modernização do Moinho da Ribeira do Juncal

    moinho

    Designação do projeto: Modernização do Moinho da Ribeira do Juncal

    Código do projeto | PDR2020-10.2.6-FEADER-049839

    Objetivo principal | Preservar, conservar e valorizar os elementos patrimoniais locais, paisagísticos e ambientais

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 02-07-2019

    Data de início | 08-10-2018

    Data de conclusão | 17-07-2021

    Custo total elegível | 79 950,00 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEADER | 39 975,00 €

     

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:

    A intervenção a efetuar diz respeito à Modernização do Moinho da Ribeira do Juncal, com a criação no seu espaço interior de uma exposição com design e qualidade de conteúdos, integrando a recriação de ambientes e a reposição dos principais engenhos tradicionais do moinho, através das seguintes ações:

    • Ação 1- A recriação da Roda Hidráulica com queda de água em funcionamento de forma a evocar a imagem tradicional do moinho e a tornar a exposição mais dinâmica e cénica;
    O ambiente tradicional do moinho será reconstituído com a colocação duma roda hidráulica de propulsão inferior construída em técnica e forma tradicional, integrando-a no deck moderno ali existente e criando uma relação tradição-modernidade que produzirá a modernização pretendida para o moinho.

    • Ação 2- A recriação do aparelho de moagem, com tecnologia tradicional, repondo as suas condições de funcionamento e integrando-o no programa e linguagem expositiva;
    Assim, serão colocados no moinho:
    2.1. Bancada em madeira com estrutura reforçada e apoios para assentamento do casal de mós, engrenagens e apoios respetivos. 1,50 m x 4,20 m.
    2.2. Aparelho de transmissão composto por entrosga em sobro ou equivalente, carreto, urreiro, fuso, piso/caixa de moagem com vigas de suporte das mós e do aliviadouro.
    2.3. Moega e Tremonha - Fornecimento de camba em madeira, armação superior para a tremonha, tremonha e quelha, bucha, tramelo e caixa de recolha de farinha.
    2.4. Tarara - Engenho de limpeza, balança decimal antiga e utensílios do moleiro

    • Ação 3- A instalação no espaço interior de uma exposição temática inovadora, com qualidade científica nos conteúdos e design moderno, complementando a sua compreensão etnotecnológica e histórica.

    Será criada uma exposição de painéis de grande formato, envolventes a toda a parede interior do moinho com informação interpretativa relativa aos moinhos do Mundo, de Portugal e ao próprio moinho, sua história e funcionamento. A zona especificamente ocupada pelas mós, o compartimento de moagem, será recriado por uma compartimentação dos painéis da exposição e por paredes brancas interiores recriando o ambiente interior tradicional do moinho em segmentos integrados no percurso e discurso expositivo, conferindo à visitação deste moinho tradicional um caracter inovador e moderno, com qualidade, design e conteúdos atrativos para os diferentes públicos.

    3.1. Conceção e desenvolvimento de exposição permanente, incluindo suportes, respetivo design e conteúdos. A exposição será em painéis de grande formato, autoportantes, estrados e plintos, organizados por núcleos temáticos e integrando os moinhos do mundo, história das técnicas, todas as tipologias de moinhos existentes em Portugal, a história e funcionamento do moinho do Juncal e a interpretação dos engenhos hidráulicos que desapareceram e industriais que restaram bem como a sua reconstituição integral em painel figurativo integrado com as peças de engrenagens reais que restaram do antigo moinho a diesel.

    3.2. Conceção e execução de Painéis Revestidos a vinil com impressão fotográfica recobrindo toda a superfície, assentes sobre estrutura modular autoportante em madeira, 2,20 de altura e 30 m lineares. Um dos painéis integrará um ecran lcd 40'' com conteúdos vídeo relativos aos moinhos e seu funcionamento.

    Com esta intervenção o Município de Mogadouro tem como objetivos:
    • Recriar o ambiente e a reposição dos principais engenhos tradicionais do moinho;
    • Conservar e valorizar o património natural, cultural e paisagístico, como sendo um forte desafio ao desenvolvimento sustentável do concelho;
    • Promover a qualidade ambiental e os recursos diferenciadores;
    • Apoiar a inovação, a modernização e a diversificação das atividades e explorações;
    • Atrair, mobilizar e fixar capital humano, através da empregabilidade, do empreendedorismo e da inovação social, de forma a contribuir para o combate ao abandono e ao envelhecimento do tecido rural;
    • Assegurar a valorização económica de recursos endógenos;
    • Promover o turismo no espaço rural, em especial o Agroambiental, através da dinamização de ações de valorização e preservação dos regimes de produção agropecuárias tradicionais, permitindo aos visitantes, a oportunidade de reviver as práticas, os valores e as tradições culturais e gastronómicas das sociedades rurais;

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes resultados:

    • População que beneficia de serviços/infraestruturas aperfeiçoadas – 10000;
    • Nº. total de equipamentos culturais intervencionados - 1

  • Construção de passadeiras, com características de acalmia de tráfego em Mogadouro

    Designação do projeto | Construção de passadeiras, com características de acalmia de tráfego em Mogadouro

    Código do projeto | NORTE-03-1406-FEDER-000108
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia de baixo teor de carbono em todos os setores

    Região de intervenção | Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 25-06-2019

    Data de início | 10-04-2019

    Data de conclusão | 10-04-2020

    Custo total elegível | 250.498,29 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER | 212.923,55 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos: O Município com a presente operação tem em mente a realização dos seguintes objetivos:

    • Melhorar a acessibilidade a pé para toda a população e qualificar os espaços públicos nos principais polos urbanos;
    • Promover a qualificação e expansão da rede pedonal;
    • Melhorar a sinalética rodoviária, horizontal e vertical, de forma a assegurar o correto encaminhamento dos fluxos e evitar percursos desnecessários;
    • Promover as deslocações a pé, reforçando o seu papel no sistema de transportes;
    • Reduzir a poluição atmosférica, do ruído, das emissões de gases com efeito de estufa (em particular Co2), convergindo para uma melhoria de qualidade de vida;
    • Redução da velocidade média dos veículos.

    O Município pretende implementar de forma mais extensiva as medidas de tráfego que passarão essencialmente pela adoção de um conjunto de medidas, ou seja, pela construção de lombas redutoras de velocidade nas passadeiras e implementação de sinalização horizontal e vertical das mesmas, de forma a assegurar a circulação dos peões e qualificação de espaços públicos.

    O Município espera com esta intervenção, atingir o seguinte resultado:

    • Corredores de elevada procura de transporte implementados - 11,82 (2020)

  • Reabilitação Energética e Funcional do Edifício da Piscina Coberta de Mogadouro


    Designação do projeto | Reabilitação Energética e Funcional do Edifício da Piscina Coberta de Mogadouro

    Código do projeto | NORTE-03-1203-FEDER-000035

    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia de baixo teor de carbono em
    todos os setores

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 03-10-2019

    Data de início | 24-04-2017

    Data de conclusão | 25-04-2019

    Custo total elegível | 275 504,07 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER: 261 728,87 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:

    A reabilitação energética e funcional do edifício da piscina coberta de Mogadouro vai ao encontro dos objetivos específicos traçados para aumentar a eficiência energética nas infraestruturas públicas da administração local, apoiando a implementação de medidas integradas de promoção da eficiência energética e racionalizando os consumos. Com a intervenção proposta prevê-se efetuar um diagnóstico energético e ambiental ao edifício em apreço com o objetivo de estabelecer um plano de ação que permita melhorar significativamente o comportamento térmico do edifício e a eficiência dos seus sistemas, bem como introduzir fontes de energia alternativas, preferencialmente renováveis. As medidas propostas permitem reduzir significativamente os custos de operação da infraestrutura ao mesmo tempo que proporcionam o regresso das condições de conforto e salubridade aos seus utilizadores. Numa vertente mais cívica e ambiental, salienta-se que após realização da intervenção serão reduzidas significativamente as emissões de CO2 associadas ao funcionamento do equipamento e consequentemente a pegada ecológica que lhe está associada
    Com a intervenção que se propõe, pretende-se efetuar a reabilitação do edifício, intervindo ao nível da envolvente e dos sistemas técnicos. Neste âmbito, pretende o município realizar algumas operações essenciais para melhorar o comportamento energético, nomeadamente: intervenção ao nível da envolvente opaca do edifício, com aplicação/reforço de isolamento térmico em paredes e coberturas; intervenção ao nível da envolvente envidraçada do edifício, com substituição das caixilharias e vidros existentes por outros com desempenho térmico otimizado; substituição de sistemas técnicos existentes e em fim de vida, por outros sistemas com elevada eficiência de funcionamento; instalação de painéis solares térmicos para produção de águas quentes sanitárias e climatização; realização de auditorias e diagnósticos para avaliação e acompanhamento do desempenho e da eficiência energética do investimento desta infraestrutura.

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes resultados:

    Redução anual do consumo de energia primária nos edifícios públicos - 727411,00 KWh/ano (2020);

    Consumo de energia final nos edifícios da administração local após intervenção - 645375,00 KWh/ano (2020).

  • Reabilitação de Edifício da Escola Preparatória Trindade Coelho - adaptação a cantina escolar

    Designação do projeto | Reabilitação de Edifício da Escola Preparatória Trindade Coelho -
    adaptação a cantina escolar

    Código do projeto | NORTE-08-5673-FEDER-000152

    Objetivo principal | Investir na educação, na formação e na formação profissional para
    aquisição de competências e na aprendizagem ao longo da vida

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 28-06-2018

    Data de início | 10-08-2019

    Data de conclusão | 31-12-2020

    Custo total elegível: 1 394 347,38 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER | 1 185 195,27 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:

    A operação, reabilitação de Edifício da Escola Preparatória Trindade Coelho - adaptação a cantina escolar tem como objetivo, servir de apoio ao meio escolar integrado no edificado do Agrupamento de Escolas de Mogadouro, qualificando este espaço, oferecendo melhores condições de utilização e, mais segurança aos alunos, que atualmente têm de sair da escola para almoçar na cantina existente, a qual, já não oferece condições aceitáveis nem para o pessoal docente/não docente e alunos do Agrupamento. De realçar aqui que o edifício assume carater similar ao escolar porque vai servir a comunidade escolar e integrar-se nas funções de uma estrutura principal existente que representa em si o Agrupamento Escolar, atribuindo ao nosso edifício um papel secundário de apoio, com os atributos de cantina com cozinha, auditório, serviços administrativos e outros espaços existentes que se pretende reabilitar e tornar polivalentes, assim como a requalificação do seu espaço exterior, de forma a permitir que se realizam atividades distintas e simultâneas para além de se criarem espaços verdes.

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes resultados:

    • Capacidade das infraestruturas de acolhimento de crianças ou de educação apoiadas – 456 (2021)
    • Alunos inscritos no estabelecimento de ensino no ano letivo seguinte ao termino da intervenção– 450 (2021)

  • Reabilitação de 32 Habitações Sociais do Antigo Bairro FFH –Eficiência Energética

    Designação do projeto | Reabilitação de 32 Habitações Sociais do Antigo Bairro FFH –Eficiência Energética

    Código do projeto | NORTE-03-1204-FEDER-000058

    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia de baixo teor de carbono em
    todos os setores.

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 31-01-2019

    Data de início | 10-08-2019

    Data de conclusão | 31-12-2020

    Custo total elegível | 542 060,42 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER | 460 751,42 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:

    A presente operação, tem como objetivo a reabilitação 32 Habitações Sociais do Antigo Bairro FFH a nível da eficiência energética. Esta reabilitação passa pela realização de auditorias, para levantamento dos trabalhos necessários ao aumento da classe energética por consequência da melhoria dos índices de diminuição de gastos energéticos. As habitações sociais a ser alvo deste investimento irão beneficiar em termos de economia de gastos energéticos, de conforto térmico dos seus habitantes, e a implementação de equipamentos com fontes de energias renováveis e sistemas mais eficientes. Pretende-se que haja uma reabilitação geral nos 32 edifícios que datam da época dos anos 80, para assim poderem alojar 32 agregados familiares que poderão beneficiar de uma poupança da energia despendida em todo o edifício. Neste âmbito é de todo o interesse que se utilizem as obras necessárias para uma reabilitação térmica e eficiente.

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes objetivos:

    • Agregados familiares com consumo de energia melhorado – 32 (2021)
    • Acréscimo de classe (s) energética(s) nos fogos de habitação social intervencionados – 32 (2021)

  • Reabilitação de Habitações Sociais do Antigo Bairro do FFH e Arranjo Urbanístico do Espaço Público Envolvente

    Designação do projeto: Reabilitação de Habitações Sociais do Antigo Bairro do FFH e Arranjo Urbanístico do Espaço Público Envolvente

    Código do projeto | NORTE-04-2316-FEDER-000198

    Objetivo principal | Preservar e proteger o ambiente e promover a utilização eficiente dos recursos

    Região de intervenção | Região do Norte

    Entidade beneficiária | Município de Mogadouro

    Data de aprovação | 16-04-2018

    Data de início | 18-08-2018

    Data de conclusão | 17-12-2020

    Custo total elegível | 1 251 750,01 €

    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER | 1 063 987,51 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:

    Com esta operação o Município pretende reabilitar o edificado das habitações sociais do Antigo Bairro do FFH, que se encontram em avançado estado de degradação, tendo em vista a sua qualificação urbanística e a sua maior integração na malha urbana de Mogadouro. Melhorando desta forma o ambiente urbano e, as vivências da população residente, de forma a oferecer uma qualidade de vida às famílias que nelas habitam. A reabilitação do espaço público envolvente possui o intuito de reconverter a respetiva área em parte integrante do tecido urbano, eliminando o atual sentido de gueto que emana do espaço correspondente ao bairro, eliminando desta forma o sentido de bairro fechado à comunidade envolvente e, que permita gerar um espaço com uma identidade reforçada, mais coeso e apto a atrair as oportunidades que dinamizem o seu tecido económico, social e cultural.

    O Município espera com esta intervenção, atingir os seguintes resultados:

    • Espaços abertos criados ou reabilitados em áreas urbanas – 9157,50 m2 (2021);
    • Edifícios públicos ou comerciais construídos ou renovados em áreas urbanas – 2860,70 m2 (2021);
    • Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano -3 (2021)

Neste momento não existem notícias para apresentar.

Partilhar